sábado, 24 maio 2024

Novo Mercado, Terminal e Orla: Bocalom apresenta projetos que irão revolucionar o centro de Rio Branco

Matheus Mello, ContilNe

O prefeito Tião Bocalom apresentou nesta segunda-feira (13) o pacote de obras que deverão impactar o Centro de Rio Branco nos próximos meses.

A Prefeitura já tem 3 obras licitadas e prontas para terem a ordem de serviço assinadas. É o caso do Novo Mercado Elias Mansour, avaliada em quase de R$ 29 milhões, com R$ 4 milhões em recursos próprios e o restante em emendas parlamentares – Marcio Bittar (R$ 20 milhões) e Mara Rocha (R$ 5 milhões).

O projeto prevê a construção de dois pavimentos superiores e uma garagem no subsolo. A ordem de serviço deverá ser assinada após a negociação da Prefeitura com os comerciantes do Mercado, que serão removidos e instalados em uma aérea provisória, construídas no estacionamento do Simão Festas e do Supermercado Araújo.

Outra obra já licitada e pronta para dar a ordem de serviço é a revitalização do Calçadão da Benjamim Constant, no valor de R$ 1,7 milhão.

Também no Centro de Rio Branco, a Prefeitura já estima dar a ordem de serviço nos próximos 15 dias, da Orla do Rio Acre, em frente ao antigo Varejão Popular. O empreendimento fará parte do complexo do novo mercado da Cadeia Velha, como é chamada a Feira Coberta Elias Mansour, localizada nas imediações. O valor total da obra é de R$ 5 milhões.

A previsão da Prefeitura é de que em até um ano todas as obras já licitadas devem ser concluídas. Somando as três, o valor deve ultrapassar os R$ 35 milhões. As obras devem gerar cerca de 1 mil empregos diretos, segundo estimativa do prefeito.

“São obras que vão dar cara nova na região do Mercado Elias Mansour e do Terminal. Nós acreditamos que em cerca de 15 dias vamos dar a Ordem de Serviço”, disse Bocalom.

Terminal e Edifício Garagem

Para o ano que vem, a Prefeitura de Rio Branco vai buscar recursos para a construção do Novo Terminal Urbano e do Edifício Garagem, que deve resolver o problema do estacionamento na capital. As obras são avaliadas em cerca de R$ 17 milhões.

O Edifício terá 140 vagas, administradas por uma empresa terceirizada, que deverá cobrar um valor para o uso das vagas de garagem. Serão 3 pisos disponíveis, com uma passarela de acesso direto ao Shopping Aquiri.

Veja o projetos das quatro obras:

 

Últimas