sábado, 24 maio 2024

Com impossibilidade de voo, bombeiros do Acre podem demorar até 7 dias para chegar ao RS

Victor Manoel, ContilNet

O governo do Acre anunciou nesta quinta-feira (9) o envio de quatro bombeiros acreanos para auxiliar no resgate de vítimas dos desastres naturais no Rio Grande do Sul. Contudo, com a impossibilidade de voos para o local, a viagem será via terrestre. Eles devem demorar até uma semana para chegar ao estado com mais de 1 milhão de pessoas atingidas pelas enchentes.

“É o momento do Brasil estar unido pelo povo gaúcho. É uma situação de calamidade pública. Cabe a nós unir nossas forças. No extremo Norte do Brasil, no Acre, colaborando com o Rio Grande do Sul, na outra ponta. Um brasileiro do Norte ajudando um brasileiro do Sul”, disse o governador Gladson Cameli.

Ele anunciou que o Estado está tentando ajudar o governo gaúcho, que está enfrentando um drama semelhante ao que o Acre enfrentou neste ano, com a segunda maior enchente da história da capital.

“Um brasileiro do Norte ajudando um brasileiro do Sul”, disse o governador Gladson Cameli/Foto: Juan Diaz/ContilNet

Os bombeiros do Acre partirão de Rio Branco nesta quinta-feira (9), às 11h, rumo a Porto Alegre.

Acre auxiliando o RS

Todos os bombeiros são especialistas em resgate de vítimas. A equipe é coordenada pelo capitão Marcos. O restante do grupo é formado por sargentos da Corporação.

“Temos dois cursados em salvamento de desastres [capitão Marcos e o sargento S. Medeiros]. Temos ainda o sargento Moura que tem o curso de pilotagem de embarcação operacional. E o sargento Galvão, com especialização em salvamento terrestre, curso feito em Goiás”, disse.

Dados atualizados

O relatório da Defesa Civil do Rio Grande do Sul desta quinta (09) mostra que o número de mortos devido aos temporais no estado aumentou para 107. O boletim indica também um óbito em investigação. Além disso, há 136 pessoas desaparecidas e 374 feridas.

232,1 mil pessoas estão deslocadas, com 67.542 em abrigos e 164.583 desalojadas. Em 425 dos 497 municípios do RS, houve relatos de problemas devido ao temporal, afetando 1,476 milhão de pessoas.

 

 

 

Últimas