URGENTE: detento é morto dentro do maior presídio do Acre após invasão em cela

O detento Eduardo Lopes Alves, de 31 anos, vulgo Zezinho, foi morto a golpes de “estoques”, e Ocirlandio da Silva e Silva, 35 anos, foi ferido na tarde desta sexta-feira (10), após a cela 7 do pavilhão J do presídio Francisco de Oliveira Conde ser invadida e eles serem atacados, em Rio Branco.

Segundo informações de policiais penais, Eduardo e Ocirlandio estavam na cela quando outros presidiários invadiram o local e, em posse de estoques – facas artesanais -, desferiram oito golpes nas costas e mais um na axila esquerda de Eduardo que morreu na hora.

Durante a invasão, Ocirlandio também foi agredido e ficou ferido na região da cabeça. Ao verem o tumulto, os policiais penais abriram a cela 7 do pavilhão J e já encontraram os dois detentos sangrando e Eduardo estava sem vida.

Os policiais acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que enviou duas ambulâncias ao presídio, sendo uma de suporte básico e outra de suporte avançado. Os socorristas da unidade básica fizeram os primeiros atendimento e encaminharam Orcilandio para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Baixada da Sobral.

Os policiais penais isolaram a área para o trabalho da perícia criminal. O corpo de Eduardo foi recolhido por agentes do Instituto Médico Legal (IML), para serem feitos os exames cadavéricos.

Os suspeitos de efetuarem o crime foram separados em outra celas e encaminhados para a Delegacia de Flagrantes (Defla), com os estoques apreendidos, para serem tomadas as medidas cabíveis.

Os agentes de Polícia Civil da Equipe de Pronto Emprego (EPE) colheu as primeiras informações e o caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Posicionamento do Iapen

O Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC) vem a público informar que nesta sexta-feira, 10, houve uma briga corporal entre os custodiados do regime fechado do Complexo Penitenciário de Rio Branco, Pavilhão J.

O detento Eduardo Lopes Alvez, de 31 anos, faleceu devido aos ferimentos ocasionados no conflito. O segundo ferido teve apenas ferimentos superficiais e já recebeu os cuidados de assistência na unidade de saúde.

A instituição comunica, ainda, que o setor de Assistência Social e Atenção à Família já adotou todas medidas necessárias em relação aos familiares do custodiado morto em conflito.

Além disso, os presos envolvidos serão conduzidos à Delegacia de Flagrantes (Defla), onde serão adotados os procedimentos administrativos para a apuração dos fatos.

Glauber Feitoza
Presidente do Iapen-AC

 

Fonte: Tião Maia e Ithamar Souza, ContilNet

Últimas