Paçoca: entenda os benefícios da queridinha julina

Karoline Victoria Vieira, coordenadora do curso de Nutrição da Faculdade Anhanguera, ressalta o lado nutricional e afetivo do doce à base de amendoim para população

Junho e julho são meses que colorem e animam o Brasil com a tão esperada “Festa Junina”, um evento tradicional repleto de fogueiras, danças e roupas típicas.

Essa celebração é marcada também por diversos quitutes da culinária regional, que são o destaque dessa época do ano. Entre eles, quem se destaca é a paçoca, um doce feito à base de amendoim, que carrega consigo tanto um valor nutricional quanto uma profunda carga afetiva e cultural.

© Divulgação

Karoline Victoria Vieira, coordenadora do curso de Nutrição da Faculdade Anhanguera, explica que a paçoca é feita com amendoim, açúcar e farinha de mandioca ou de milho.

“O amendoim, seu principal ingrediente, apresenta em sua composição gorduras saudáveis, proteínas, vitaminas e minerais, que devem ser levadas em consideração quando introduzido na dieta.  Além disso, quando pensamos em nutrição, o amendoim frequentemente surge na alimentação individualizada como estratégia de emagrecimento e hipertrofia, na forma de pasta de amendoim, por exemplo. Mas ainda assim tem que ter cautela no seu consumo e objetivo definido”.

Além disso, a nutricionista salienta que o amendoim, quando ofertado em uma dieta equilibrada, pode oferecer benefícios para a saciedade e saúde cardiovascular.

Mais do que um doce nutritivo, Karoline destaca que a paçoca carrega memórias e histórias. “Para muitos, ela remete à infância com momentos especiais com avós, às festas de família e às celebrações comunitárias. Cada mordida pode transportar alguém de volta às noites juninas, ao som das quadrilhas e ao calor das fogueiras. Essa conexão afetiva torna a paçoca um alimento especial, que aquece o coração”, ressalta.

Entretanto, embora o alimento tenha benefícios para saúde e proporcione uma boa memória afetiva, a professora alerta que deve ser consumida com moderação.

“A combinação de açúcar e amendoim pode tornar o doce o oposto de uma estratégia nutricional inteligente, por isso, aproveitá-la de maneira equilibrada é essencial”, finaliza a nutricionista.

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas