Rússia ataca Ucrânia e deixa 23 mortos; hospital infantil é atingido

O hospital infantil Ohmatdyt, em Kiev, teve os departamentos de oncologia, cirurgia e terapia intensiva destruídos pelos mísseis da Rússia

O hospital infantil Ohmatdyt, em Kiev, na Ucrânia foi atingido por ataque massivo de mísseis da Rússia na manhã desta segunda-feira (8/7), segundo autoridades locais. A ofensiva ocorreu em grande parte do território ucraniano.

Oleksandr Gusev/Global Images Ukraine via Getty Images

Em todo o país, 23 pessoas foram mortas e 67 ficaram feridas. Em Kiev, nove foram mortas e 20 ficaram feridas.

No local, crianças realizavam procedimento de diálise. Departamentos de terapia intensiva, cirurgia e oncologia foram severamente afetados.

Oleksandr Gusev/Global Images Ukraine via Getty Images

Oleksandr Gusev/Global Images Ukraine via Getty Images

Oleksandr Gusev/Global Images Ukraine via Getty Images

Oleksandr Gusev/Global Images Ukraine via Getty Images

Oleksandr Gusev/Global Images Ukraine via Getty Images

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, confirmou o ataque russo.

“Okhmatdyt tem salvado e restaurado a saúde de milhares de crianças. Agora que o hospital foi danificado por um ataque russo, há pessoas sob os escombros e o número exato de vítimas ainda é desconhecido. Neste momento, todos estão ajudando a limpar os escombros – médicos e pessoas comuns”, postou.

Assista:

O último grande ataque contra Kiev havia acontecido em 12 de junho.

Ataque da Rússia

O hospital foi atingido após as tropas de Vladimir Putin lançarem mais de 100 bombas em território ucraniano, em meio a intensos combates no leste do país, de acordo com o exército de Kiev.

O exército russo usou 111 bombas KAB da era soviética — equipadas com sistemas de orientação de precisão — para atacar posições e assentamentos ucranianos nas últimas 24 horas.

As munições podem pesar mais de uma tonelada, são frequentemente lançadas de aeronaves e são capazes de reduzir prédios inteiros de vários andares a escombros, dizem especialistas.

“Cínico”

Uma autoridade ucraniana criticou como “cínico” o ataque russo a um hospital infantil em Kiev.

Daria Herasymchuk, conselheira do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky para direitos das crianças, afirmou ao The Independent: “É particularmente cínico que hoje os russos estejam comemorando o Dia da Família, Amor e Lealdade. Neste dia, eles já mataram pelo menos 20 pessoas.

“Os valores familiares são algo que eles não compreendem. Hoje, eles destruíram muitas famílias. Mães e pais não voltarão para casa para seus filhos esta noite, e as crianças não completarão suas histórias de vida.” “Você já ouviu uma criança gritando sob os escombros? Nunca ouvi algo mais terrível! Até quando o mundo continuará apenas falando? Cada país precisa agir agora.”

 

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas