Miss Acre trans processa pré-candidato a vereador após comentários transfóbicos

Allana foi expulsa de banheiro feminino e expôs o caso nas redes sociais

A Miss Internacional Queen Brazil Acre, Allana Rodrigues, processou  o pré-candidato a vereador de Rio Branco pelo União Brasil, Francineudo Costa. O processo de danos morais se deu por conta de comentários de Francineudo após Allana revelar ter sido expulsa de um banheiro feminino em um bar.

Francineudo foi investigado pela Polícia Federal por transfobia e não houve acordo na audiência de conciliação com Allana/Foto: Ac24horas

Francineudo foi investigado pela Polícia Federal por transfobia e, nesta segunda-feira (08), não houve acordo na audiência de conciliação com Allana. O processo segue na justiça. As informações são do Ac24horas.

“Mudou a opção sexual, mas continua com órgão genital masculino. Tem que usar banheiro masculino, ou então faz-se uma lei para construção de banheiros específicos para pessoas que mudaram de opção sexual”, escreveu ele nas redes sociais.

Entenda o caso

“Ele pediu que eu me retirasse do banheiro e eu questionei, e ele simplesmente disse que eu não podia usar. Eu simplesmente saí do banheiro, peguei minha bolsa e disse para os meus amigos que eu queria ir embora, porque naquele momento eu só queria vir para casa, nada mais me importava”, lembrou Allana em suas redes sociais.

O caso aconteceu no dia 12 de janeiro. Ela relatou que seus amigos e outras pessoas que estavam na mesa do bar junto dela resolveram questionar o segurança, e todos foram expulsos do bar.

“A gente não tem razão, não tem direito, não tem nada. Nesse momento é só a equipe de segurança que importa e pronto”, destacou.

O Supremo Tribunal Federal determinou que atos de homofobia e transfobia contra indivíduos sejam enquadrados como crime de injúria racial. Os crimes dessa natureza são inafiançáveis e não prescrevem. A pena é de dois a cinco anos de prisão.

Denuncie

Delegacias: Disque 190 – as delegacias devem atender todas as vítimas de homofobia e é necessário registrar um Boletim de Ocorrência.

Disque direitos humanos: Disque 100 – O atendimento acontece também via telefone.

A ligação é gratuita e funciona em todo território brasileiro, 24 horas por dia, sete dias por semana.

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas