Fóssil de “monstro” com 280 milhões de anos é descoberto na África

Segundo pesquisadores, “monstro” pode ter vivido na Terra 40 milhões de anos antes dos primeiros dinossauros

Um “monstro” com cerca de 280 milhões de anos foi descoberto recentemente na Namíbia, África. De acordo com pesquisa publicada na revista Nature, nessa quarta-feira (3), o animal pode ter vivido em pântanos cerca de 40 milhões de anos antes dos primeiros dinossauros e era um dos principais predadores da época.

O animal pertence a espécie Gaiarsa jennyae, e foi um tetrápode, que se move em quatro patas – se assemelhando muito a uma salamandra gigante. Segundo os pesquisadores que encontraram o fóssil, o “monstro” tinha cerca de 2,5 metros de altura, com dentes gigantes e uma cabeça de quase 60 centímetros.

Equipe desenterrou vários espécimes bem preservados/Foto: Reprodução

“Gaiasia jennyae era consideravelmente maior do que uma pessoa. Suas características físicas indicam que provavelmente conseguiam capturar qualquer presa ao seu alcance, embora abordassem suas vítimas em emboscadas relativamente lentas”, disse o pesquisador Jason Pardo, do Museu Field de História Natural (EUA), em nota.

A equipe ainda desenterrou vários espécimes bem preservados na região em que o Gaiasia jennyae foi encontrado.

Além disso, uma das primeiras descobertas da pesquisa é de que tais espécies poderiam estar mais disseminadas pela Terra do que se imaginava. O “monstro” foi encontrado na Namíbia, que fez parte do supercontinente Gondwana. Antes, a maioria dos fósseis foram achados em áreas onde atualmente estão localizadas a Europa e América do Norte.

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas