Gases do efeito estufa aumentam chance de vida extraterrestre

Estudo norte-americano levanta a hipótese de que gases do efeito estufa podem indicar que um planeta foi "terraformado", ou seja, alterado de diferentes formas

Os cientistas identificaram um conjunto de gases de efeito estufa que poderia ser usado como marcador para procurar civilizações alienígenas avançadas com o potencial de transformar planetas inteiros para torná-los habitáveis.

De acordo com um novo estudo da Universidade da Califórnia, gases de efeito estufa artificiais específicos poderiam indicar que um planeta foi “terraformado” — denominação dada ao processo, até agora hipotético, de modificação da atmosfera, da temperatura, da topografia e ecologia de um corpo celeste.

De acordo com a pesquisa, o telescópio James Webb teria a a capacidade de identificar planetas “terraformados/Foto: Thibaut Roger/University of Bern

Os pesquisadores acreditam que os gases do feito estufa (carbono, metano, óxido nitroso, ozono, halocarbonos e vapor d’água), se detectados — mesmo em concentrações relativamente baixas nas atmosferas — em planetas fora do sistema solar poderiam indicar que o planeta teria vida. De acordo com a pesquisa, identificar essas características seria possível com o Telescópio Espacial James Webb.

O estudo acrescenta que embora esses gases poluentes devam ser controlados na Terra para evitar efeitos climáticos prejudiciais, há razões para que eles indicativos de vida em um exoplaneta (planetas que se encontram fora do nosso Sistema Solar).

“Para nós, esses gases são ruins porque não queremos aumentar o aquecimento. Mas eles seriam bons para uma civilização que talvez quisesse evitar uma era glacial iminente ou terraformar um planeta inabitável em seu sistema, como os humanos propuseram para Marte”, disse o astrobiólogo da UCR e principal autor do estudo, Edward Schwieterman.

Segundo Schwieterman, encontra-los seria um sinal de formas de vida inteligentes e que utilizam tecnologia. Como esses gases não ocorrem naturalmente em quantidades significativas, encontrá-los em outros mundos poderia ser um sinal de uso de tecnologia por alienígenas ou um tipo de tecnoassinatura, dizem os cientistas.

Esses gases incluem versões fluoradas de metano, etano e propano, além de gases feitos de nitrogênio e flúor ou enxofre e flúor.

Mesmo uma quantidade relativamente pequena desse gás poderia aquecer um planeta gelado até o ponto em que ele poderia começar a ter água líquida em sua superfície, observou o estudo.

“Com uma atmosfera como a da Terra, apenas uma em cada milhão de moléculas poderia ser um desses gases, e seria potencialmente detectável. Essa concentração de gás também seria suficiente para modificar o clima”, disse Schwieterman.

Alguns desses compostos fluorados também absorvem radiação infravermelha, que poderia ser detectada por telescópios espaciais.

“Não seria necessário um esforço extra para procurar essas tecnoassinaturas, se o seu telescópio já estiver caracterizando o planeta por outros motivos. E seria incrível encontrá-las”, completou Schwieterman.

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas