Manifestação dos Servidores da Educação na Aleac busca acordo com o Governo sobre reajuste salarial

O secretário destacou que a folha de pagamento da educação no Estado foi de R$ 1,4 bilhão em 2024 e há uma projeção para que esse valor atinja R$ 1,5 bilhão em 2025.

Após a reunião ocorrida na terça-feira (25) na Comissão da Educação da Assembleia Legislativa do Acre, onde o secretário Aberson Carvalho esteve presente sem que um acordo efetivo com o Governo fosse alcançado, os trabalhadores da Educação do Estado decidiram realizar um grande protesto em frente à Aleac nesta quarta-feira (26).

VEJA AS FOTOS DE JUAN DIAZ PARA O CONTILNET:

Durante a reunião, o secretário de Educação, Aberson Carvalho, propôs novamente um reajuste salarial a ser pago em três parcelas: a primeira de 1,2% no segundo semestre deste ano, a segunda também de 1,2% no próximo ano, e a terceira parcela de 1,2% em 2026.

A categoria reivindica um reajuste de 3,62% com base no novo piso nacional do magistério, retroativo a janeiro deste ano, além da reintrodução da estrutura da tabela salarial com aumentos de 10% nas referências das letras de A a J.

O secretário destacou que a folha salarial da educação no Estado em 2024 é de R$ 1,4 bilhão e há uma tendência de aumento para R$ 1,5 bilhão em 2025.

“O Estado do Acre destina mais de 80% do MDE para salários, enquanto a lei recomenda 70% pelo Fundeb, variando de acordo com a arrecadação”, explicou.

A presidente do Sindicato, Rosana Nascimento, contestou as declarações do secretário, afirmando que há recursos disponíveis na Educação para pagar o reajuste e sugeriu que o aumento seja pago ao menos em duas parcelas. “Apresentamos dados que comprovam a existência de recursos para essa recomposição”, afirmou.

VEJA AS FOTOS DE JUAN DIAZ PARA O CONTILNET:

      

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas