Expansão de matrículas em escolas integrais no Acre com investimento de R$ 36 milhões do Governo Lula

O pagamento, que totalizou aproximadamente R$ 1,96 bilhões, corresponde às matrículas oficialmente registradas.

Nesta quarta-feira (26), o Ministério da Educação concluiu o repasse da segunda parcela do ciclo 2023-2024 do programa Escola em Tempo Integral, destinado à expansão de matrículas nas redes de ensino em todo o país.

O montante do pagamento alcançou cerca de R$ 1,96 bilhões, correspondendo às matrículas efetivamente registradas pelos entes federativos, totalizando mais de 950 mil matrículas.

Repasse do MEC diz respeito a 2023/2024/Foto: Reprodução

No Acre, entre escolas municipais e estaduais, o total repassado nas duas parcelas ultrapassou os R$ 36 milhões. As escolas estaduais acreanas receberam R$ 11.896.337,30 na primeira parcela e R$ 11.896.337,32 na segunda, totalizando R$ 23.792.674,62.

Já as escolas municipais receberam R$ 6.517.771,06 na primeira parcela e R$ 6.517.771,26 na segunda, totalizando R$ 13.035.542,32.

Desde o início do programa, mais de R$ 4 bilhões foram investidos nos 26 estados, no Distrito Federal e em 4.689 municípios.

As matrículas declaradas alcançaram 95% da meta estabelecida pelo MEC, que visa criar 1 milhão de novas vagas com jornada estendida e currículo focado no desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens.

Este número ainda pode aumentar, especialmente devido ao prazo de adesão estendido para o Rio Grande do Sul devido aos desastres climáticos enfrentados pelo estado.

Além dos repasses financeiros, o Ministério da Educação continua implementando ações de assistência técnica. Até agosto, mais de 9.500 gestores de secretarias estaduais e municipais de educação passarão por formação para apoiar a implementação de políticas locais de educação integral.

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas