Greve dos servidores do IBGE no Acre tem início marcado para a próxima semana

Além disso, após meses desde a última rodada de negociações, a contraproposta do governo apresenta falhas evidentes.

Após um processo de negociações prolongado com o Governo Federal em busca de melhorias salariais, os servidores do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) decidiram iniciar uma greve a partir de 1º de julho. Esta decisão, que abrange todo o país, também terá adesão no Acre.

Além disso, após meses de espera desde a última negociação, a contraproposta do governo contém erros evidentes/Foto: Arquivo

“Embora o governo tenha recebido o sindicato em diversas ocasiões e expressado solidariedade com os problemas enfrentados, as palavras de apoio não têm se convertido em ações concretas”, afirmou uma nota oficial do instituto à imprensa.

Os trabalhadores do IBGE reivindicam melhores condições orçamentárias, salários equiparados aos de órgãos como o Banco Central e o Ipea para os servidores efetivos, além de remunerações dignas para os contratados temporários.

Durante uma reunião de negociação em 28 de maio, véspera do 88º aniversário do IBGE, o Ministério da Gestão e Inovação apresentou uma contraproposta que, segundo a nota, negligencia todo um histórico de discussões dos últimos 10 anos, ignorando os pedidos protocolados.

Adicionalmente, após meses de espera desde a última rodada de negociações, os servidores destacam que a contraproposta do governo contém erros flagrantes. Solicitações formais de esclarecimentos já foram feitas, e aguardam-se respostas e correções urgentes.

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas