Tragédia suspeita: perna no rio Acre poderia ser de jovem assassinada por facção

A polícia suspeita que a mulher já estava falecida há aproximadamente quatro dias.

A polícia relatou que a descoberta de uma perna humana na noite de quinta-feira (20) pode estar relacionada ao sequestro de uma jovem ocorrido na última segunda-feira (17), identificada como Vanessa, que estava sob monitoramento por tornozeleira eletrônica devido ao uso de drogas.

Perna foi encontrada às margens do rio Acre/Foto: ContilNet

Vanessa e outro homem foram supostamente sequestrados e submetidos a um “tribunal do crime”, sendo condenados à morte por uma facção criminosa que controla o bairro Taquari. Investigações indicam que ambos foram assassinados e enterrados em uma cova nas margens do Rio Acre.

Após a família iniciar uma campanha de oração na igreja pela aparição do corpo de Vanessa, membros da facção criminosa decidiram desenterrar apenas o corpo dela, que já estava em avançado estado de decomposição, e jogá-lo às margens do Rio Acre. A polícia suspeita que Vanessa estivesse morta há cerca de 4 dias.

Ela foi identificada apenas como Vanessa e seria monitorada por tornozeleira eletrônica/Foto: ContilNet

Há também a suspeita de que um animal, possivelmente um jacaré, tenha arrastado o corpo para dentro do rio, resultando na descoberta da perna direita da mulher no barranco.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas