Alysson continua alvo de perseguição palaciana mesmo após deixar o governo

Na verdade, toda essa falta de união realmente causa prejuízo, mas não é Alysson quem sofre com isso.

Nunca se deve perguntar a um indivíduo sobre seu salário, a uma mulher sobre sua idade, ou aos membros do governo sobre as razões por trás dos ataques direcionados ao ex-secretário e pré-candidato a vice-prefeito Alysson Bestene (Progressistas-AC). Desde que Alysson se lançou para o desafio, diversas forças surgiram para criar problemas para a equipe palaciana.

Alysson Bestene/Foto: Reprodução

Houve dúvidas sobre o apoio do governador a Alysson, questionamentos sobre sua candidatura e a aliança com o prefeito Bocalom, apoiada pelo chefe do executivo. Agora, novas questões surgem sobre a presença de Alysson em eventos específicos, com argumentos sobre possíveis prejuízos.

Na verdade, toda essa falta de unidade causa prejuízo, mas não para Alysson. O verdadeiro prejudicado é o governador Gladson Cameli.

NADA ERRADO — Durante suas atividades, Alysson aparece como assessor em eventos e emite declarações institucionais. Não há nada de errado em suas ações, todas elas aprovadas pela procuradoria municipal, mesmo atuando como assessor da prefeitura, não do governo. Fora do horário de trabalho, ele participa de reuniões políticas, resolve questões pessoais e o que mais desejar. Nada há de errado nisso.

SIMPLICIDADE — É importante lembrar que Marcus Alexandre é funcionário da Aleac e nunca foi questionado por isso. Na verdade, não deveria ser mesmo. Nem Alysson. Se algo não é questionado para uma pessoa, não deveria ser para outra. Simples assim.

BOATO — O senador Márcio Bittar tem tido agendas importantes e recebe elogios nos bastidores. Uma de suas reuniões com a vice-governadora Mailza, que também é secretária de Estado, pôs fim a qualquer rumor: todos estão no mesmo barco.

IMPORTANTE — Goste-se ou não da deputada Socorro Neri, ela será muito importante, se decidir ser, nas eleições para prefeito. Sua ausência tem sido sentida nos bastidores.

SONHO — Falando em Socorro, há pessoas nos bastidores sonhando com um encontro entre ela e o governador Gladson. Será um jantar à luz de velas? Um encontro no Mercado do Bosque? Ou uma reunião em Brasília? Façam suas apostas!

ELEVAR OU AFUNDAR — Todos relativizam a importância de um bom vice, mas a verdade é que, se não fosse importante, não seria escolhido com base em vários critérios. Um vice pode elevar ou afundar uma candidatura.

ALINHAR COM O POVO — Não há dúvida sobre a história e o legado político de Flaviano Melo. Seria politicamente fácil torná-lo vice. Mas é importante verificar se o povo concorda com isso. Não adianta combinar certas coisas em reuniões com vinho e não combinar com o povo.

SOMOS O QUE VESTIMOS — Não sei se você leu o livro “O Cavaleiro Preso na Armadura”, sobre um herói que se orgulhava de ser um cavaleiro. Ele gostava tanto de sua imagem que acabou preso dentro da armadura, como sugere o título. Na vida real, isso acontece com frequência: nos identificamos tanto com uma imagem que podemos nos prejudicar tentando ser apenas isso.

NÃO AGRADANDO NINGUÉM — O valor de uma pessoa, seja na política ou em qualquer outra profissão, está em sua essência e não necessariamente na imagem que projetam ou na forma como se apresentam à sociedade. Às vezes, na tentativa de provar que somos algo, podemos acabar prejudicando a nós mesmos. E, como resultado, ao tentar agradar a todos, acabamos não agradando a ninguém.

O VALOR DO QUE CARREGAMOS — Estamos falando de Flaviano Melo, mas poderíamos falar de qualquer grande político ou de qualquer pessoa notável em qualquer área. Reconhecer o valor do que carregamos envolve saber onde estamos verdadeiramente à vontade.

BATENDO-REBATENDO

– O deputado federal Eduardo Velloso tem conduzido uma série de conversas dentro do governo estadual (…)
– (…) Razão? Quer estabelecer uma base favorável para 2026 (…)
– (…) Velloso não depende só disso, mas é um dos pontos.
– Hoje, as escolas não têm permissão para reprovar (…)
– (…) Portanto, é um ambiente onde você pode facilmente encontrar pessoas com diversos problemas cognitivos, como crianças com dificuldades de leitura (…)
– (…) Não estou falando apenas das escolas do Acre, mas de todas as escolas brasileiras (…)
– (…) Qualquer político de direita engravatado que diz que o lugar das crianças é na escola nem imagina a realidade das escolas nas áreas mais humildes (…)
– (…) O lugar das crianças é onde elas podem aprender, especialmente sobre respeito, algo que muitos políticos nunca entenderam.
– É impressionante o trabalho da Igreja Católica na Cidade do Povo (…)
– (…) A sociedade deveria acompanhar de perto.

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas