Acusados de assassinar tio e sobrinho em bar vão a júri popular em Rio Branco; crime ocorreu em 2023

O crime foi registrado por câmeras de segurança instaladas na Vila Albert Sampaio

Mayke Wisley Oliveira dos Santos, conhecido como “Mutante”, e Roniscley Ribeiro da Silva serão julgados por júri popular pelos crimes cometidos contra José de Góes Ferreira, de 55 anos, e seu sobrinho, Natanael Góes Santos, de 34 anos.

O duplo homicídio ocorreu no Bar Fé em Deus, situado na BR-364, no bairro Albert Sampaio, Segundo Distrito de Rio Branco, em dezembro do ano passado.

A decisão foi proferida pelo juiz Flávio Mariano Mundim, da 1ª Vara do Tribunal do Júri de  Rio Branco.

Além do latrocínio e homicídio, os réus são acusados de quatro roubos, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e associação a organização criminosa. O magistrado também determinou a manutenção da prisão preventiva dos acusados.

Eles foram presos um dia após o crime/ Foto: Alto Acre

A captura dos criminosos aconteceu em flagrante, no bairro Belo Jardim II, em Rio Branco, no dia 31 de dezembro de 2023, dia seguinte ao crime, portando armas e objetos relacionados crime, eles foram identificados por testemunhas.

As vítimas, proprietários de um bar e de um pequeno comércio, ambos localizados na residência onde viviam com a família, foram assassinadas quando os criminosos invadiram o local, disparando tiros e anunciando um assalto.

José de Góes Ferreira foi morto a tiros na frente de várias testemunhas. O crime foi registrado por câmeras de segurança instaladas na Vila Albert Sampaio.

O juiz Flávio Mariano destacou a certeza da autoria dos crimes, com base nas provas coletadas e no reconhecimento dos acusados ​​por testemunhas, confirmando a gravidade dos atos cometidos e a necessidade de mantê-los sob custódia até o julgamento.

 

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas