Seca avança e Acre terá volume de chuva bem abaixo da média nos próximos meses, diz Governo

O diagnóstico prevê o fim do El Niño e uma condição neutra

O monitoramento hidrometeorológico da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), disponibilizado nesta quarta (05), trouxe dados alarmantes.

Segundo o levantamento, para os próximos três meses, o volume de chuvas será abaixo da média. Além disso, todas as bacias hidrográficas, exceto Tarauacá, estão com níveis abaixo do esperado para o atual período.

Rio Acre apresenta nível de 2,46 m, mostrando-se abaixo da média histórica de 4,42 m/Foto: ContilNet

Um dado que chama atenção é o de focos de incêndio. Houve registro de 43 focos segundo dados de satélite. O município de Brasiléia lidera com 7 focos, seguido por Rodrigues Alves, Cruzeiro do Sul e Feijó com 5 focos cada.

Sena Madureira e Tarauacá têm 4 focos, Xapuri tem 3, Mâncio Lima, Capixaba e Plácido de Castro têm 2 cada, e Acrelândia, Assis Brasil, Senador Guiomard e Rio Branco têm 1 foco cada.

“Diante de tais condições, o prognóstico climático para o trimestre junho-julho-agosto/2024 é de chuvas abaixo da média em todo o estado do Acre, Rondônia, faixa oeste do Mato Grosso e extremo sul do Amazonas […] Nas demais áreas da Amazônia Legal, a precipitação ficará próxima da média climatológica”, diz o documento.

Confira os dados completos:

Foto: Reprodução

Na leitura, todas as plataformas registraram redução de nível às 06h00, exceto Tarauacá. No Gráfico 1, o Rio Acre em Rio Branco está com 2,46 m (linha azul), abaixo da média histórica de 4,42 m (linha cinza) para esta época do ano.

Foto: Reprodução

A Figura 2 mostra que no começo do mês de junho, o monitoramento prevê nenhuma chuva acumulada e anomalias negativas em todo o estado, indicando chuvas abaixo do esperado.

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas