Governo Lula oferta mais de 800 bolsas para alunos de cursos de licenciatura no Acre

Divulgado na última terça-feira (28), a iniciativa oferecerá 80.040 bolsas para os alunos matriculados no ensino superior em licenciatura por todo o Brasil

O Governo Federal, por meio do Ministério da Educação (MEC), e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), autarquia vinculada à pasta, anunciou que os estudantes em licenciatura do Acre poderão concorrer a 864 bolsas pelo edital do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid).

Divulgado na última terça-feira (28), a iniciativa oferecerá 80.040 bolsas para os alunos matriculados no ensino superior em licenciatura por todo o Brasil.

O estado do Acre é o terceiro na lista da região Norte em número de bolsas disponíveis, junto com Roraima e Tocantins. O Amazonas é o estado do Norte com o maior número de bolsas (2.136), seguido do Pará (1.944). Rondônia terá 648 bolsas e o Amapá 720.

De acordo com o MEC, o objetivo é fortalecer a formação dos futuros professores da educação básica/Foto: Ilustrativa

As 80.040 bolsas serão disponibilizadas para todo o país. O edital prevê o investimento de R$ 1,8 bilhão no programa e diz que caberá às instituições de educação superior apresentarem, no período de 7 de junho a 25 de julho de 2024, os projetos de iniciação à docência.

Cada estudante de licenciatura participante do programa vai receber uma bolsa no valor de R$ 700, em até 60 mensalidades. Também recebem o benefício mensal os supervisores (R$ 1,1 mil) e os coordenadores de área (R$ 2 mil) e institucionais (R$ 2,1 mil).

De acordo com o MEC, o objetivo é fortalecer a formação dos futuros professores da educação básica, ao inseri-los na realidade escolar durante o percurso formativo.

Além disso, as bolsas serão destinadas para projetos nas áreas de Alfabetização, Artes, Artes Visuais, Biologia, Ciências Agrárias, Ciências Naturais, Ciências Sociais, Computação, Dança, Educação Bilíngue de Surdos, Educação do Campo, Educação Especial, Educação Física, Educação Indígena, Educação Quilombola, Filosofia, Física, Geografia, História, Letras Espanhol, Letras Inglês, Letras Língua Brasileira De Sinais (Libras), Letras Português, Licenciaturas Interdisciplinares, Matemática, Música, Pedagogia, Química e Teatro.

Por região, a maior quantidade de bolsas será para o Nordeste, que ficará com 20.688. Em seguida, vêm o Sudeste, com 16.584; e o Sul, com 12.264. A Região Norte contará com 8.040 bolsas; e o Centro-Oeste, com 7.440.

O MEC informou ainda que, do total, 10.008 bolsas serão destinadas a subprojetos da área de alfabetização, enquanto 5.016 seguem para o Pibid Equidade, que reúne cursos de educação do campo, educação bilíngue de surdos, educação especial inclusiva, educação indígena e educação quilombola.

O procedimento de inscrição é feito pelo Sistema Integrado Capes (Sicapes). Os interessados em submeter propostas precisarão solicitar acesso ao sistema entre os dias 5 de junho e 5 de junho.

A divulgação do resultado definitivo está prevista para 17 de setembro. As atividades devem ter início até 13 de dezembro. A vigência dos projetos selecionados é de dois anos, mas o período pode ser prorrogado de acordo com a avaliação da Capes.

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas