Bocalom viaja a Brasília para reunião com o Governo Federal sobre emergência na ETA 2

O prefeito retorna na quinta-feira, 6 de junho. Até lá, quem assume a prefeitura é o secretário da Casa Civil, Valtim José

O prefeito Tião Bocalom cumpre agenda institucional em Brasília, nesta semana, para tratar com o governo federal sobre o assunto emergencial da Eta II, que é a responsável pela distribuição de 60% da água tratada em Rio Branco.

A ETA 2 enfrenta um sério problema por causa da erosão da área onde a estação foi construída. Em maio deste ano, foi publicado na edição do Diário Oficial da União a portaria que reconhece o Decreto de Emergência assinado por Bocalom após a erosão de uma das margens do Rio Acre, que comprometeu a captação de água na capital.

ETA 2 é a principal responsável pelo abastecimento de água em Rio Branco/Foto: Reprodução

“Com esse decreto na mão, a gente vai buscar o reconhecimento nacional. Se a gente conseguir recurso federal, claro que a gente deixa de gastar o nosso aqui do município. Mas se a gente não tiver recurso federal, tenha certeza de uma coisa: a prefeitura vai continuar gastando o que for necessário para não deixar colapsar o sistema de água”, disse o prefeito na época.

Uma erosão após a cheia histórica do Rio Acre, comprometeu a ETA 2/Foto: Reprodução

Além da questão da ETA, o prefeito também deve tratar sobre o empréstimo junto ao Banco do Brasil para a sequência do Programa Asfalta Rio Branco.

Bocalom retorna na quinta-feira, 6 de junho. Até lá, quem assume a prefeitura é o secretário da Casa Civil, Valtim José.

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas