Acre tem apenas 12 crianças disponíveis para adoção e número de interessados é cinco vezes maior

O Dia Nacional da Adoção é comemorado neste 25 de maio. A data foi implantada no Brasil por uma lei decretada em 2002 como uma forma de conscientização das pessoas a respeito da importância da adoção.

No Acre, atualmente há 12 crianças e adolescentes disponíveis para adoção e 71 pretendentes habilitados para adotar. Isso significa que são 5,9 vezes mais pretendentes do que crianças aptas à adoção.

O cenário se repete em outros estados do Brasil, com um total de 4.794 crianças e adolescentes esperando por um lar e mais de 30 mil pretendentes habilitados.

Quando é realizado o cadastro, a escolha não se restringe ao limite territorial, por isso não é obrigatório adotar alguém da mesma cidade, estado ou região.

No Acre, das 12 crianças disponíveis, 7 não possuem irmãos, 2 tem um irmão, 1 tem dois irmãos e 2 tem mais de 3 irmãos.

No Acre, apenas 12 crianças estão disponíveis para adoção/Foto: Ilustrativa/Reprodução

Pela faixa etária, apenas um tem até dois anos de idade e dois estão na faixa etária de 2 a 4 anos. Deste modo, quem considera também a adoção tardia tem mais chances.

Há 4 crianças na faixa etária de 4 a 6 anos e 1 de 8 a 10 anos. Um adolescente na faixa etária de 14 a 16 e três maiores de 16 anos.

Adoções em 2023

Em 2023, foram realizadas 62 adoções de crianças e adolescentes no Acre. Desse montante, 38 adoções são de Rio Branco, 9 de Cruzeiro do Sul, 4 de Sena Madureira, 3 de Tarauacá, 3 de Mâncio Lima, 2 de Epitaciolândia, 1 de Senador Guiomard, 1 de Xapuri e 1 de Plácido de Castro, de acordo com os dados estatísticos entabulados pela Coordenadoria da Infância e Juventude do TJAC.

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas