Após transplante de córnea no Acre, mãe volta a enxergar e finalmente conhece o rosto da filha

Sofrendo com baixa visão, a jovem Maria Rayssa Saboia, de 28 anos, realizou não dia 11 de maio, um transplante de córnea e voltou a enxergar, podendo realizar o sonho de conhecer o rosto da sua filha, a pequena Maria Heloísa, de apenas 4 anos.

A paciente fez a cirurgia na Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), que já realizou, até o momento, 327 transplantes de córnea. Rayssa possuía baixa visão em razão do Ceratocone, uma condição rara caracterizada pela deformação progressiva da curvatura da córnea, provocando um afinamento em forma de cone.

Ela conta que nunca pôde ver o rosto da filha, e após a cirurgia, finalmente teve a oportunidade. Em visita da presidente da Fundhacre, Ana Beatriz Souza, ela contou que era algo que partia seu coração.

“Quando ela nasceu eu já tinha dificuldade pra enxergar. Pra cuidar dela, a minha mãe me ajudou, meu esposo também. E eu comecei a perceber que estava se agravando. Aí procurei a Fundação. Tive o encaminhamento, e foi quando me informaram que a doutora Natalia Moreno [oftalmologista] poderia fazer essa cirurgia. Marquei consulta com ela, que me explicou tudo e, graças a Deus, deu tudo certo. Vai melhorar muito a minha vista, o meu ambiente em casa e principalmente a minha relação com a minha filha, pra eu ajudar ela”, ressalta.

Maria de Fátima, mãe de Rayssa, relembra o sofrimento da filha em não poder conseguir ver o rosto de sua neném.

“Quando ela foi ganhar neném eu dizia: ‘filha, olha aqui a sua filha’ e ela dizia ‘mãe, eu não consigo ver a minha filha’. E, como mãe, aquilo me partia o coração, porque como é que pode a mãe não poder ver a própria filha? E eu cuidei da minha neta e ela [Maria Rayssa] nem podia ver direito, mas hoje pra mim é uma felicidade muito grande. Pra mim é uma bênção, um milagre que eu vou contar na igreja e eu orei muito e dizia [pra Deus]: Senhor, dá ao menos um lado [da visão] pra minha filha ver”, relatou Maria de Fátima.

Após a cirurgia, Rayssa recebeu a visita da presidente da Fundhacre/ Foto: Gleison Luz/Fundhacre

A presidente da Fundhacre destacou a importância do Estado ofertar os serviços de transplante para a população.

“Para o governo do Acre é muito importante trazer essas políticas públicas ao estado, diminuindo o desgaste para o paciente, que não precisa se deslocar para longe e pode fazer todo o processo perto de casa, perto da sua família. E Rayssa, você tá vendo as cores, vendo sua filha. É muito gratificante pra mim e para todos nós da Saúde do Acre que você esteja bem. Dentro de poucos dias você ainda vai evoluir e recuperar a visão totalmente, e isso é muito gratificante. É o que nos move e nos faz trabalhar ainda mais”, afirmou Ana Beatriz.

Com informações, Agência de Notícias do Acre

 

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas