Emergência: Acre não tem leitos de UTI disponíveis para adultos e Sesacre fica em alerta

O Governo do Acre decretou, na última semana, emergência em saúde pública em todo o estado. O decreto vale por três meses e se dá em virtude do aumento expressivo de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e da superlotação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Nesta segunda-feira (20), segundo os dados do Observatório em Saúde, da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), o estado do Acre não tem leito de UTI disponível.

Os dados, atualizados nesta segunda-feira, às 14h30, mostram que há 27 leitos de UTI no Pronto-Socorro, 18 leitos na Fundação Hospitalar do Acre (Fundhacre), 20 leitos no Hospital Santa Juliana e 10 leitos no Hospital Regional do Juruá, mas nenhum deles está disponível.

O decreto define que a Sesacre coordene a atuação específica dos órgãos e entidades competentes para o enfrentamento da emergência de que trata o decreto e autoriza a adoção de medidas administrativas urgentes que se mostrarem necessárias ao restabelecimento da situação de normalidade.

Fonte: Observatório em Saúde da Sesacre

Os leitos pediátricos estão com menor taxa de ocupação, segundo o Observatório. No Pronto-Socorro de Rio Branco, dos 15 leitos clínicos, 4 estão ocupados. Já no Hospital Iolanda Costa e Silva, o Hospital da Criança, dos 20 leitos de UTI pediátricos, 9 estão ocupados e dos 50 leitos clínicos, 39 estão com pacientes.

Sobre

@2024 – Todos os direitos reservados. Hospedado e desenvolvido por RJ Sistemas