segunda-feira,20 maio 2024

Picanha e filé estão mais baratos no Acre, aponta novo levantamento; veja valores

Vitor Paiva, ContilNet

O Programa de Educação Tutorial (PET) do curso de Bacharelado em Economia da Universidade Federal do Acre (UFAC) publicou uma pesquisa com o balanço de preços das carnes, entre 50 estabelecimentos diferentes da capital acreana.

A coleta de dados foi feita entre os dias 8 e 12 de maio e divulgada na manhã desta quarta-feira (15).

Neste mês, os aumentos foram na fraldinha e no coxão duro, que subiram 0,88% e 1,37%, respectivamente. A fraldinha saiu de R$27,29 nos açougues e R$41,21 nos supermercados, enquanto em maio os preços foram de R$27,14 e R$41,61, com a alta sendo puxada pelos supermercados, enquanto nos açougues o preço teve uma leve baixa.

Já o coxão duro saiu de R$24,21 e R$38,69 no mês de abril para R$23,82 e R$38,69 em maio, com a subida acontecendo apenas nas casas de carne e se mantendo estável nos supermercados.

As quedas foram lideradas pelo fígado com (-5,10%) que custava R$10,20 e R$17,34 nos açougues e supermercados no mês de abril, e agora está marcando R$9,72 e R$15,83. Já o coxão mole (-2,17%), saiu de R$28,24 e R$42,89 para R$27,53 e R$42,89, com a queda sendo perceptível apenas nas casas de carne.

Todos os outros cortes de carne observados também tiveram redução, com exceção dos citados anteriormente com alta, sendo eles: picanha, filé, pá com osso, pá sem osso, alcatra, patinho, agulha e músculo.

 

Últimas