sábado, 24 maio 2024

Suspeito de matar ex-namorada e pai dela é preso em sítio no interior de SP

G1

Um mecânico, de 29 anos, principal suspeito de matar a ex-namorada e o pai dela a tiros em Miracatu, no interior de São Paulo, foi preso na madrugada desta segunda-feira (13). Segundo apurado pelo g1, João Carlos de Oliveira Antunes será encaminhado à cadeia pública de Registro (SP).

Ele é suspeito de matar a ex-namorada Yasmin Santos de Queiroz, de 25 anos, e o pai dela, o funcionário público Francisco Xavier Marques de Queiroz, de 60 anos. O crime aconteceu na casa da família, na Rua Joaquim Pedroso, na noite de sábado (11).

Segundo o boletim de ocorrência, a esposa e mãe das vítimas testemunhou o crime. Ela contou à polícia que o João Carlos arrombou a porta e disparou contra os dois.

Após o crime, a Polícia Civil pediu a prisão temporária de João Carlos. Ele foi encontrado por PMs que faziam patrulhamento em um sítio no bairro Pascoval, por volta de 1h30, e foi conduzido à delegacia.

O delegado Carlos Eduardo Eiras Alves, que registrou a ocorrência, informou ao g1 que o suspeito será ouvido ainda nesta segunda-feira. Antes disso, os policiais saíram com ele para o local onde a arma usada no crime estaria escondida.

“Ele já está preso e vai ser indiciado por feminicídio, homicídio qualificado e descumprimento de medida protetiva de urgência, pouco importando o que ele vai dizer, ou até mesmo o encontro ou não da arma usada”, explicou o delegado.

Pai e filha foram assassinatos a tiros por ex-namorado da jovem, no Centro, em Miracatu (SP)/Foto: Reprodução/Redes Sociais

Relato da mãe

A esposa e mãe das vítimas, de 54 anos, estava em casa no momento do crime. Em depoimento, ela contou que Francisco e Yasmin estavam deitados quando o ex-namorado da filha chegou, arrombou a porta da cozinha e entrou no imóvel, na noite de sábado (11).

De acordo com o relato da mulher, Francisco foi o primeiro a ser baleado. Com o barulho da porta, ele foi ver o que havia acontecido, quando encontrou com o atirador. Ao todo, foram efetuados três disparos na vítima.

Depois, o mecânico foi ao quarto onde estava Yasmin e levou a jovem para o quintal de casa. Ele também atirou três vezes contra a jovem. Na sequência, o homem fugiu de carro.

Os PMs informaram à Polícia Civil que as duas vítimas pareciam estar mortas e acionaram o pronto-socorro da cidade. Uma ambulância foi enviada com uma equipe de resgate e os profissionais constataram a morte do pai e da filha. O Instituto de Criminalística (IC) foi acionado e realizou a perícia.

O caso foi registrado como feminicídio, violência doméstica e homicídio na Delegacia de Miracatu. O motivo das execuções ainda será esclarecido após o depoimento formal da mãe e esposa das vítimas.

 

Últimas