segunda-feira,20 maio 2024

Mulher agredida por seguranças em hospital sofre com depressão e procurou unidade com dor

Suene Almeida, ContilNe

Um caso de agressão a uma mulher, envolvendo seguranças do Hospital Dr. Sansão Gomes, em Tarauacá, no último sábado (4) ganhou repercussão em todo o estado do Acre.

A vítima em questão se trata de Maria Vanderleia da Silva, de 37 anos, que em conversa com o site G1 Acre revelou fazer tratamento contra depressão e teria ido até o hospital buscando atendimento por conta de dores na coluna.

Após imagens da agressão passarem a circular na internet, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) divulgou uma nota de repúdio contra o caso e anunciou o afastamento dos seguranças envolvidos.

A vítima conta que buscou atendimento no hospital por volta das 21h do sábado com dor na coluna e lembra que foi até a recepção relatar o que estava sentindo, no entanto não teria sido atendida.

Ela relata, ainda, que esperou por volta de duas horas na recepção do hospital em busca de atendimento e então resolveu caminhar na parte de trás da unidade para aliviar as dores na coluna.

Enquanto estava conversando com outra pessoa, um dos seguranças teria chegado agarrando-a por trás.

Vanderleia diz que perdeu brincos, sandálias e teve uma unha quebrada. Ela prestou depoimento à Polícia Civil na última segunda-feira (6) e passou por exames de corpo de delito.

O diretor do hospital foi intimado a comparecer à delegacia. A polícia investiga se houve negligência por parte da unidade. O Ministério Público também está acompanhando o caso.

 

 

 

Últimas