segunda-feira,20 maio 2024

Criminoso passa trote e aparato de segurança é deslocado para escola em Rio Branco

Ithamar Souza, ContilNet

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) recebeu mais um trote na tarde desta terça-feira (7). De acordo com a central do Samu, a chamada foi gerada por volta das 14h, e como sempre o tempo resposta foi seguido a risca pela equipe da ambulância 01, que em menos de 4 minutos já estava no local indicado.

Desta vez, um criminoso que ligou informando o falso pedido de ajuda dizia que na frente da Escola Lourenço Filho, na Avenida Getúlio Vargas, no bairro Bosque, havia uma vítima de ferimento por arma de fogo.

A equipe de suporte avançado, composta pelo condutor, médico, enfermeiro e um mais um socorrista, se deparou com cinco viaturas do 1° Batalhão da Polícia Militar, também no local, que foram acionados para a mesma suposta ocorrência.

Minutos depois de tanto procurar, os socorristas do Samu e os militares entenderam que foram vítimas de um trote.

A situação dos trotes está se tornando insustentável, devido uma ambulância de suporte avançada ser deslocada para uma ocorrência falsa, ou seja, um trote, enquanto o restante da população de Rio Branco e outros municípios próximos à capital ficam sem atendimento, porque a ambulância foi deslocada de forma desnecessária para uma ocorrência inexistente.

A PM e Samu receberam quase 5 mil trotes em 2023, uma média de falsa comunicação de crime muito alto em relação aos outros estados.

Entre as 508.267 mil ligações realizadas para a emergência da Polícia Militar, 4.902 eram trotes. As chamadas falsas acabam prejudicando o trabalho da segurança pública e, principalmente, a população que pode deixar de ser atendida em uma ocorrência verdadeira, pois a equipe pode estar em um atendimento falso.

No Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) o número de trotes não foi elevado. No entanto, o número de ligações falsas de 2022 para 2023 tiveram um aumento.

Em 2022, o órgão recebeu 205 trotes, já em 2023 foram 259. O mês com o maior número de ligações falsas foi setembro com 48 chamadas, seguido de outubro com 33, novembro com 30 e dezembro com 29.

Já o mês com o menor número de trotes foi junho com 7, janeiro e março com 10 e fevereiro com 13.

Últimas