segunda-feira,20 maio 2024

Sobrinha de Tio Paulo deixa prisão no Rio de Janeiro

Metrópoles

A sobrinha de Paulo Roberto Braga estava presa preventivamente no Instituto Penal Djanira Dolores de Oliveira, na Zona Oeste do Rio. A revogação da detenção foi concedida pela juíza Luciana Mocco, que é titular da 2ª Vara Criminal de Bangu, nesta quinta.

Ao conceder a possibilidade de Érika responda ao processo em liberdade, a juíza estabeleceu uma série de medidas cautelares a serem cumpridas.

Na decisão, a juíza acatou a denúncia do Ministério Público do do Rio de Janeiro. Com isto, Érika se tornou ré por vilipêndio de cadáver e tentativa de estelionato.

Entre as medidas cautelares está previsto que Érika deve comparecer todos os meses ao cartório do juízo para prestar informações sobre o endereço dela.

Ela só poderá ser internada em unidade de saúde mental mediante a apresentação de um laudo médico. Outra medida cautelar é que a mulher está proibida de se ausentar da Comarca por sete dias ou mais. Isto só poderá ocorrer, caso ela tenha uma autorização do juízo.

O caso

Érika foi presa ao tentar sacar mais de R$ 17 mil em uma agência bancária de Bangu. O valor era referente a um empréstimo no nome do tio dela, Paulo Roberto.

A mulher levou o tio em uma cadeira de rodas. Os atendentes do banco suspeitaram da conduta de Érica, filmaram a ação e chamaram a polícia. Ela foi presa em flagrante. O caso foi investigado pela Polícia Civil.

Últimas