domingo,26 maio 2024

Desabamento em estrada mata pelo menos 36 pessoas no sul da China

G1

O número de mortos no desabamento do trecho de uma rodovia no sul da China subiu para 36, reportou, nesta quinta-feira (noite de quarta, 1º, no Brasil), a imprensa estatal chinesa, atualizando o balanço do incidente causado pelas fortes chuvas dos últimos dias na província de Cantão (sul).

“Às 05h30 de 2 de maio (19h30 do dia 1º em Brasília), 36 pessoas haviam morrido e 30 estavam feridas”, noticiou a agência estatal Xinhua, acrescentando que os feridos não se encontram em estado crítico.

A região afetada, densamente povoada, e símbolo do poder industrial do país, foi devastada por fortes tempestades que provocaram inundações mortais e deslizamentos de terra.

O incidente, ocorrido na madrugada desta quarta-feira, foi causado por “um desastre geológico natural (…) sob o impacto de chuvas persistentes e intensas”, informou o canal de televisão estatal CCTV.

Segundo a emissora, um trecho de 18 metros da rodovia entre a cidade de Meizhou e o condado de Dabu afundou às 2h10 locais. A agência de notícias estatal Xinhua informou que cerca de vinte veículos ficaram presos na vala, com um total de 54 pessoas afetadas.

Uma fotografia aérea publicada pela CCTV mostrou veículos destruídos no fundo de um buraco profundo onde antes passava a estrada.

Na imagem, dezenas de veículos de emergência e guinchos apareciam reunidos no trecho ainda intacto da rodovia, que passa por uma encosta íngreme e arborizada.

Em outros vídeos aparentemente filmados antes do amanhecer, havia chamas e fumaça. “Não é possível chegar mais perto”, disse um homem em uma dessas gravações. A AFP não conseguiu verificar imediatamente a veracidade desses vídeos.

As autoridades enviaram ao local cerca de 500 pessoas para a operação de resgate, composta por bombeiros e equipes de segurança e emergência, informou a CCTV.

Parte da rodovia S12 foi fechada nos dois sentidos.

Desastres em Cantão

A província de Cantão foi afetada nas últimas semanas por vários desastres atribuídos a eventos climáticos extremos. Chuvas excepcionalmente fortes para esta época do ano causaram inundações mortais que, em algumas áreas, foram as piores desde que os registos começaram em 1954.

O funcionário do Ministério de Recursos Hídricos da China, Yin Zhijie, disse à rádio estatal na semana passada que a “intensificação das mudanças climáticas” torna essas chuvas mais prováveis.

Além das chuvas torrenciais, um tornado matou cinco pessoas na semana passada na capital provincial, também chamada de Cantão. Grande parte da enorme rede rodoviária da China atravessa terrenos acidentados e climas extremos.

Além disso, os acidentes de trânsito são comuns devido à falta de controles rígidos de segurança.

Em março, 14 pessoas morreram e 37 ficaram feridas quando um ônibus caiu dentro de um túnel na região norte de Shanxi.

Em fevereiro, um acidente deixou 16 mortos na província central de Hunan, e outro matou 19 pessoas em Jiangxi, no leste.

Últimas