segunda-feira,20 maio 2024

“Fiz minha parte e não me cabe mais nada”, diz Socorro Neri após PP escolher apoiar Bocalom

Everton Damasceno, ContilNet

Em entrevista concedida ao ContilNet nesta terça-feira (30), a deputada federal Socorro Neri comentou a decisão do governador Gladson Cameli e da cúpula do Progressistas de desistir da candidatura de Alysson Bestene e embarcar na chapa de Bocalom indicando o secretário de Governo como vice na disputa pela Prefeitura de Rio Branco em 2024.

A ex-presidente da executiva municipal do partido respondeu ainda a afirmação de Gladson sobre ter conversado com ela no ano passado para concorrer ao cargo pelo PP, no lugar de Alysson.

“Todas as vezes que uma pessoa me disse que eu deveria ser a candidata ou me perguntou se eu aceitaria ser, minha resposta foi sempre muito clara e firme: o PP já tem um candidato a prefeito e o que todos nós devemos fazer é fortalecer a candidatura dele, no caso, do Alysson Bestene. Agi assim na presença ou na ausência do Alysson, em conversas íntimas ou públicas”, explicou.

“Agi com ética, honestidade, transparência e firmeza, como deve ser”, continuou.

Socorro disse que só colocou seu nome à disposição do partido para concorrer ao cargo de prefeita porque foi surpreendida pela notícia de que Alysson não seria mais candidato.

Governador Gladson Cameli em reunião com a deputada federal Socorro Neri, em Brasília. Foto Pedro Devani/Secom

“Somente nesta segunda-feira, quando foi noticiado que Alysson não seria candidato a prefeito e sim a vice, decidi fazer o gesto mais extremo de consideração ao PP que eu poderia fazer, colocando o meu nome a disposição do Partido”, salientou.

A deputada diz que já fez tudo o que poderia fazer a respeito do rumo que o partido deve tomar nas eleições.

“A decisão de como o Progressistas caminhará em Rio Branco ou em qualquer outro município está nas mãos da executiva regional. Fiz a minha parte e não me cabe mais nada além disso”, finalizou.

“Se o Alysson não quer ser candidato, eu serei”

À coluna do jornalista Luís Carlos Moreira Jorge, Socorro Neri se posicionou ainda pela manhã sobre o assunto.

“Não vamos entregar o partido ao prefeito Bocalom, e não deixaremos o PP sem candidato próprio para a prefeitura”, destacou Neri ao BLOG.

“Se o Alysson não quer ser candidato a prefeito, eu serei; mas o PP não ficará sem candidato em Rio Branco e não vai servir de escada para o Bocalom”, finalizou.

O caso tem ganhado repercussão nos últimos dias. A aliança entre PP e Bocalom é reprovada pela deputada Socorro Neri, que sempre defendeu a candidatura de Alysson e negou, inicialmente, qualquer interesse em disputar a Prefeitura.

Últimas